quarta-feira, fevereiro 11, 2009

Nota "Quei loro incontri"

"Não te perguntaste porque é que um instante, semelhante a tantos outros no passado, deve de repente fazer-te feliz, feliz como um deus? Tu fitavas a oliveira, a oliveira na vereda que percorreste todos os dias durante anos, até que chega o dia em que o mal-estar te deixa, e tu acaricias o velho tronco com o olhar, como se fosse quase o amigo reencontrado e te dissesse justamente a única palavra que o teu coração esperava. (...) Por um instante pára o tempo, e aquela coisa banal tu sente-la no coração como se o antes e o depois já não existissem. (...) Não podes pensar uma existência toda feita destes instantes?"

Cesare Pavese (tradução de José Colaço Barreiros)


Ao cuidado da Igreja Católica, do Partido Comunista, do senhor Kant, da história da poesia, da cinefilia, da adolescência, dos viajantes, da nostalgia da felicidade, etc.

Sem comentários: