sábado, setembro 06, 2008

Escândalo futuro

Confesso que sou fã da filha de Sarah Palin: devemos sempre desobedecer às crueldades serôdias. E compreendo que a exposição mediática do seu caso de vida seja por ela sentida como injusta e francamente oportunista.

O verdadeiro escândalo não é actual, mas sim futuro. Pois se a política conservadora não conseguiu levar a bom termo o seu exigente pensamento moralista dentro de um agregado familiar composto por meia dúzia de pessoas, que autoridade terá a senhora para, caso venha a ser eleita, defender legislação (e os reaccionários tentam sempre fazê-lo) redutora das liberdades sexuais e relacionais dos seus milhões de governados?

1 comentário:

Miguel Drummond de Castro disse...

Caso típico de "em casa de ferreiro espeto de pau", ou de Tomasismo puro e duro: "bem prega frei Tomás, faz como ele diz, não faças como ele faz."

A miúda é simpática, sexy, curvilínea, fez o que as suas hormonas exigiam. Felizmente as hormonas não são feitas com a moral republicana!

No tempo da Rainha Vitória, falsamente apelidada de era puritana, fervia a sexualidade por todo o lado. Nada mais sensual do que a mobília vitoriana, cheia de curvas. Compare-se um prédio de Siza, um terror de linhas rectas, com um mobiliário vitoriano, um frenesi de luxúria.