domingo, setembro 14, 2008

Defesa de Mozart

"Mas depois desses cavalheiros terem arrotado o que tinham a arrotar, dado todos os traques que tinham a dar, e bebido um bom bagacinho, foram provavelmente juntar-se no enorme salão de Mathilde von Merken, que cheirava a bafio, para aí fazerem uso dos seus instrumentos e, como verdadeiros anjos, executar música de maneira sublime."


(retirado de "Lanterna mágica", de Ingmar Bergman, tradução de Alexandre Pastor)

Sem comentários: