quarta-feira, julho 16, 2008

As coisas da vida

No último programa da série "Prós e Contras", alguém levantou a velha e sempre presente questão da felicidade. E logo surgiu a dúvida sobre o que é a felicidade, sobre como definir o seu conteúdo.

Devo dizer que a Felicidade me parece ser absolutamente subjectiva. Tão privada quanto a propriedade. Na medida em que consiste na idealização do futuro individual a partir de um passado e de um presente igualmente individuais, o seu conteúdo só pode ser definido pelo ser que sofreu, na carne, a inquietação biográfica que o leva a fazer aquela projecção. Poderia um médico tratar o fígado quando o seu paciente se queixa, com razão, do estômago?

A felicidade é uma ânsia indefinível. Caso contrário, entramos nos domínios do totalitarismo. O totalitarismo das religiões, do comunismo, da publicidade, por vezes até da arte ou da filosofia.

Dito isto, há que fazer duas ressalvas.

Em primeiro lugar, a comunidade tem de assegurar que as felicidades subjectivas se permitem umas às outras. É aquele chavão: "a minha liberdade termina onde começa a liberdade do outro".

Mas igualmente importante (e aqui a arte e a filosofia podem ter um papel essencial), é a necessidade de desmontar as ideologias da felicidade. Ou seja, não podemos dizer a uma pessoa "para seres feliz, tens de fazer x e y", mas podemos torná-la consciente de que as suas projecções de futuro não são puras, espontâneas, mas dependem dos diversos sistemas de lavagem ao cérebro que a sociedade fornece. É preciso dizer às pessoas o que está em causa na magreza das top models, na tirania publicitária do cinema de Hollywood, na oferta do vestuário de marca, nas máquinas de propaganda dos partidos políticos, nos dogmas sexuais das religiões, na ideologia do trabalho, na moda dos resorts de férias na República Dominicana, etc. Fazê-lo sem arrogância. Tudo dentro da humildade da conversação, longe de qualquer proselitismo.

Fora isso, a definição da felicidade é a mais pura manifestação da liberdade individual.

Sem comentários: