sábado, abril 05, 2008

Especificamente vocal

Há quem tenha uma voz de invulgar potência, há quem a faça ágil de um modo virtuoso, há quem se expanda por tessituras improváveis. Há também aqueles que têm uma voz tão carismática que nem precisam de técnica para convencer. Há quem não faça um erro de estilo. Há quem seja tão expressivo que poderia, como o outro, demover Plutão. Há vozes familiares, vozes assombradas, vozes sem corpo.


Mas Maria João canta com a imaginação.

2 comentários:

Miguel Drummond de Castro disse...

Com a imaginação e com o Hara, não tivesse sido praticante de Aikido

Abraço,

Miguel

pedroludgero disse...

A minha admiração pela Maria João é tão mais sincera quanto eu até nem sou apreciador de Jazz.

Agora que ela anda pela MPB, estou nas sete quintas.