segunda-feira, dezembro 31, 2007

Nota Mizoguchi




















Como "Ivan Grozni", "Young Mr.Lincoln", "La chinoise" e "Non - ou a vã glória de mandar", o filme "Os 47 Ronin" de Kenji Mizoguchi é uma peça-chave para compreendermos a mitologia política do país onde foi realizado.

Trata-se de uma obra estranhíssima: a sua acção reduz-se praticamente a um debate (e negociação) entre os diversos sectores da sociedade para conferir legitimidade (ética e política) a um acto de pura vingança. Rodado durante a Segunda Guerra Mundial, este filme histórico é um óbvio comentário à tendência que os Homens têm para dotar a violência de uma caução de respeitabilidade. Enfim, é um olhar sem ilusões sobre a tradição bélica do Japão (que, obviamente, se alterou por completo após a tragédia atómica).

Não conheço nenhum filme sonoro anterior a "Os 47 Ronin" que apresente a solenidade de tom e a profunda lentidão de ritmo que este filme atinge sem nunca perder relevância nem equilíbrio. É uma espécie de maturidade cinematográfica avant la lettre.

Ao mesmo tempo, Welles filmava "Citizen Kane" e "The magnificent Ambersons". Todavia, se o americano usou o plano-sequência para atingir uma revolucionária montagem de imagens-tempo (segundo o ponto de vista de Deleuze), Mizoguchi partiu da mesma forma para explorar todos os ângulos de tempo que se movem dentro de uma imagem clássica. A sua câmara voa pelos cenários, e com esse movimento sem lirismo faz da multiplicidade dialogante da narração uma evidência ao mesmo tempo visual e histórica.

3 comentários:

dora disse...

...pois sim, a viagem como o lugar único de uma possível permanência em que arrumamos as palavras que à solta nos invadem e habitam o corpo, o coração...
monto-as também assim, nesses caminhos tão pouco caminhos, tão mais outra coisa que seria maior, mais viagem. Por isso as imagens, que rasgam mais.
um beijo, Pedro. Boa viagem hoje.

world_wide_broadcast disse...

parabens pelo blog. as análises estão muito terra a terra e precisas.

mais uma vez parabens

pedroludgero disse...

Análises terra a terra para objectos céu a céu__ obrigado wwb

Dora: viaja(dora) sempre com as palavras justas__ bjs