sábado, setembro 15, 2007

Enlamear-se

Parece que o Partido Comunista se fez difícil para dar algum feed-back à visita do Dalai Lama.

Há certamente um sub-texto (longínquo, diga-se) de nobreza que tem garantido a sobrevivência desse partido historicamente relevante. Agora, a partir do momento em que um partido supostamente idealista alinha com as pressões de um estado como a China, só porque esse estado se diz comunista, mas onde os direitos humanos são constantemente postos em causa e, pior ainda, onde a opressão real sobre os trabalhadores é flagrante, então esse partido começa a perder a razão de ainda existir.

Nem sequer percebo como é que uma utopia se pode tornar instituição.

1 comentário:

Miguel Drummond de Castro disse...

Esse fio de nobreza genuína generosa e distante tornou-se tão ténue que hoje em dia o PC só pode ser visto como uma Seita, com uma estrutura autoritária, um Dogma, uma rigidez idêntica às TJ. (testemunhas de Javé ou Jeovah ou Jeová).

O PC tem vindo desde há muitíssimos anos a fazer um "regressum ad Larva".