domingo, maio 13, 2007

Uma cambada de coveiros

O Pedro Mexia quer enterrar o ponto de exclamação, o Vasco Pulido Valente quer enterrar a França (até porque precisa do espaço para enterrar todo o resto), o Jorge Silva Melo quer enterrar (realisticamente) a Agustina, a Filomena Mónica aponta armas para o Boaventura Sousa Santos, o Miguel Sousa Tavares já comprou a campa do Alberto João Jardim, o Gastão Cruz comete Regiocídio quase todos os dias, o António-Pedro Vasconcelos quer enterrar o Manoel de Oliveira (coisa que, claro está, se afigura francamente difícil), o António Lobo Antunes vai fazer uma esperinha ao sr. Nobel, o Eduardo Pitta tem a mira apontada para os controleiros do inefável, o João César das Neves é mais simples: quer matar a vida toda, o Jorge Mourinha é pago para não ter paciência para o cinema de autor, o planeta inteiro quer tratar da saúde de George W. Bush, (já agora, eu também quero enterrar o cinema de Hollywood). E etc., e etc.

Sem comentários: