sábado, março 17, 2007

Talvez no contexto

No trailer do filme "Venus", Peter O'Toole abre a sua veneranda boca para nos reconfortar com a ideia de que, para um homem, aquilo que de mais belo ele vê na vida é um corpo feminino, enquanto que para uma mulher, o seu êxtase de beleza surge com o nascimento do primeiro filho.

De uma penada só, o venerável argumentista consegue menosprezar a homossexualidade, a paternidade, a sexualidade feminina, e o direito da mulher a não ser mãe.

Questão de cidadania: ninguém me apanha a comprar bilhete para este contexto.

Sem comentários: