segunda-feira, novembro 13, 2006

Confissão 13

Sempre gostei de cabotinos: complacentes com a arte de bem representar, como se cumprissem um ofício sem ossos.
(Totò)

Sem comentários: